Rtp ⸱ 23d atrás ⸱ Abrir

A Direção-Geral da Saúde incluiu a obrigatoriedade de existência de uma lista de pessoas a convocar para a vacina contra a Covid-19 no caso de haver sobra de doses. A estrutura vinca que deve ser sempre respeitada a ordem de prioridades.


Na norma agora atualizada, a DGS recorda que a administração de vacinas é organizada de forma a evitar o desperdício de doses, sublinhando que as doses que sobram de cada sessão devem ser utilizadas em qualquer pessoa elegível dentro da fase em curso, devendo respeitar-se a ordem de prioridades definida "através da definição de uma lista, de elaboração obrigatória, de pessoas a convocar".

A norma define ainda que, tendo em vista evitar desperdício, os frascos não perfurados que sobrarem numa sessão vacinal devem ser utilizados no mesmo dia, caso não tenham sido mantidos a uma temperatura de dois a oito graus centígrados, e que os frascos já perfurados "não devem ser transportados".

"Não sendo possível evitar o desperdício através dos procedimentos referidos na alínea anterior, a vacinação deve prosseguir através da vacinação de pessoas incluídas noutra fase do plano de vacinação, desde que pertencentes aos grupos prioritários e em respeito pelos subgrupos de prioridades".

País ⸱ COVID-19