Rtp 10 meses atrás Abrir

Os surtos de covid-19 na aldeia da Póvoa de São Miguel, em Moura, e num matadouro em Tomar continuam ativos e "sob controlo e vigilância apertada" das autoridades de saúde, disse a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.


O surto da Póvoa de São Miguel em Moura, que se iniciou no dia 15 de julho, "está ativo, continua sob grande vigilância das autoridades de saúde e à data estão identificados 28 casos positivos", adiantou Graça Freitas na conferência de imprensa de atualização de informação relativa à infeção pelo novo coronavírus.

Segundo a diretora-geral da Saúde, é um surto com origem familiar e social, tendo sido já testadas mais de 150 pessoas.

"É um surto que apesar de tudo apresenta estabilidade, mas não está ainda totalmente controlada e aparecem alguns novos casos conforme vão sendo feitos testes", afirmou, mas, de qualquer forma, pode considerar-se "estável, controlado e bem acompanhado pelas autoridades de saúde".

Relativamente ao segundo surto de um matadouro em Tomar, Graça Freitas afirmou que "envolve muitas pessoas" e já foram feitos mais de 300 testes.

"Esta empresa tem muitos trabalhadores, mais de 300 pessoas envolvidas, têm sido feitos regularmente testes", disse, acrescentando que o surto começou no dia 20 de julho e que de terça-feira para hoje já apresenta mais 18 casos, num total de 71.

Graça Freitas salientou que os contactos destes casos têm todos sido alvo de inquérito epidemiológico por parte das autoridades de saúde.