Rtp ⸱ 2mês atrás ⸱ Abrir

O diretor do Centro Materno-Infantil do Norte, Caldas Afonso, garante que não há margem para dúvidas: "só há vantagens em vacinar os adolescentes".


Em declarações à Antena 1, Caldas Afonso cita os resultados de um estudo cientifico recente para justificar a necessidade de tornar universal a vacinação entre os 12 e os 15 anos.

Caldas Afonso avisa que é nestas idades que se desenvolve o síndrome inflamatório multi-sistémico, mais conhecido como Covid longo.

A Direção-Geral da Saúde determinou ontem a lista de doenças que justificam a vacinação entre os 12 e os 15 anos e deu prioridade para quem tem cancro, diabetes, ou obesidade, entre outras comorbilidades, como a insuficiência renal crónica ou problemas neurológicos.

Mas o diretor do Centro Materno Infantil do Norte diz que é uma perda de tempo não vacinar todos os adolescentes desta faixa etária.

País ⸱ COVID-19