Rtp ⸱ 2mês atrás ⸱ Abrir

O presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, recandidata-se ao cargo nas eleições autárquicas deste ano, anunciou hoje a concelhia socialista.


De acordo com uma nota de imprensa enviada à agência Lusa, Manuel Machado, que é igualmente líder da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), recebeu 63 votos na Comissão Política Concelhia de Coimbra do Partido Socialista, hoje realizada, fazendo o pleno na votação.

Luís Marinho também se recandidata ao cargo de presidente da Assembleia Municipal (61 votos em 63 votantes).

O PS aprovou também hoje os 18 cabeças-de-lista às Juntas de Freguesias e Uniões de Freguesias.

"Claramente uma demonstração de força, de confiança e de unidade do PS, mostrando aos conimbricenses força serena e confiante para continuar a `Valorizar Coimbra` e as suas freguesias", refere a nota de imprensa.

Manuel Machado, que se candidata assim a um terceiro mandato consecutivo, já tinha sido presidente da Câmara Municipal de Coimbra entre 1990 e 2001.

Foi igualmente vereador do município responsável a tempo permanente pelas áreas da Habitação Social e Educação (1985/1990, na presidência de António Moreira) e pelas áreas de Recursos Humanos, Administração Geral, Finanças e Património (1983/1985, na presidência de Mendes Silva).

Carlos Cidade, vice-presidente da Câmara e presidente da concelhia socialista, realçou, ao longo do seu discurso, o trabalho realizado ao longo dos sete anos passados e afirmou que o PS será novamente a "força motriz" de Coimbra.

"Pelos dias que passaram e pelos que virão, seremos novamente a força motriz de Coimbra, aqueles que representarão a maioria absoluta dos cidadãos, das juntas e da câmara. Pelos dias que passaram e pelos que virão, seremos nós a passar a 8 de Maio [praça onde se localizam os Paços do Concelho] de cabeça erguida, porque recriámos a esperança e valorizamos Coimbra", disse.

Carlos Cidade destacou os investimentos nos transportes, a liderança na economia social, os apoio ao associativismo cultural, desportivo e de juventude, os apoios para o orçamento participativo ou o programa municipal para as alterações climáticas.

Abordou ainda a instalação de empresas no i-Parque, o combate à pandemia ao longo do último ano, o desejo da nova maternidade da cidade e da região no hospital dos Covões, e também a resolução do impasse da urbanização do Parque Verde.

"Esses dias serão vividos a usufruir de artistas e eventos de rua, das salas de espetáculo do convento e dos concertos adiados pela pandemia. Seremos orgulhosos detentores do título da Capital Europeia da Cultura 2027. Os dias que virão [...] não são miragens nem sonhos, são obra no terreno e obra feita. O estaleiro, que uns referem, em que se Coimbra se transformou é o estaleiro de uma Coimbra valorizada, de uma revolução única com investimentos únicos", declarou.

Nas anteriores eleições autárquicas, o PS conquistou cinco mandatos, a coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM conseguiu três, o movimento Somos Coimbra alcançou dois e a CDU um mandato.

As eleições ainda não têm data marcada este ano, mas por lei realizam-se em setembro ou outubro.