Diário de Notícias ⸱ 2mês atrás ⸱ Abrir

Dorminsky justificou a decisão com o facto de a esposa, outra fundadora do festival e que fazia parte da direção da Cinema Novo, pagar muitas das despesas do Fantasporto com dinheiro próprio, além de o casal, disse, ter feito vários empréstimos à cooperativa.


Ler a notícia no jornal