Not√≠cias ao Minuto ‚łĪ 4 meses atr√°s ‚łĪ Abrir

A Assembleia Municipal de Matosinhos aprovou uma recomendação do PAN instando a autarquia a garantir, junto do Governo, a reintegração dos trabalhadores da Refinaria da Galp que alegadamente pode ser reconvertida para fornecer lítio, revelou hoje aquele partido.


A Galp anunciou que vai concentrar as suas opera√ß√Ķes de refina√ß√£o e desenvolvimentos futuros no complexo de Sines e descontinuar a refina√ß√£o em Matosinhos a partir do pr√≥ximo ano.

Na recomenda√ß√£o discutida na Assembleia Municipal de segunda-feira, o PAN - Pessoas-Animais-Natureza advoga que a C√Ęmara de Matosinhos deve enveredar os esfor√ßos necess√°rios para garantir a descontamina√ß√£o dos solos da refinaria, assim como os devidos apoios, atrav√©s do Fundo de Transi√ß√£o Justa - "para a compensa√ß√£o das perdas para a regi√£o e trabalhadores".

Em comunicado, a concelhia de Matosinhos refere que, apesar de ainda n√£o serem conhecidos quaisquer planos de reconvers√£o de atividade, dos trabalhadores ou projetos de recupera√ß√£o ambiental, nos √ļltimos dias tem sido veiculada a reconvers√£o da refinaria de Le√ßa da Palmeira numa refinaria de l√≠tio - para o fornecimento de l√≠tio refinado em Portugal e expedi√ß√£o por navio a partir do Porto de Leix√Ķes.

"Se, por um lado, a Galp poderá ultrapassar o fecho da refinaria de Leça da Palmeira sem prejuízos financeiros, por outro podemos estar perante três grandes problemas: o laboral, com a perda de até 500 postos de trabalho diretos e muitos mais indiretos; o económico, com a destruição de um polo agregador de atividades industriais; e o ambiental, com a manutenção do passivo ambiental dos solos contaminados", refere o PAN.

"A prote√ß√£o destas tr√™s dimens√Ķes, laboral, ambiental e econ√≥mica, tem de ser garantida e √© nesse sentido que instamos a C√Ęmara Municipal de Matosinhos a exigi-lo junto do Governo", defendeu Albano Lemos Pires, deputado municipal do PAN em Matosinhos, citado no comunicado.

A recomenda√ß√£o aprovada com os votos contra do PSD insta ainda a autarquia a esclarecer as alegadas pretens√Ķes da Galp de reconverter a refinaria de Le√ßa da Palmeira numa refinaria de l√≠tio e a clarificar se j√° foram avaliados os custos ambientais da importa√ß√£o de l√≠tio para ser refinado em Le√ßa da Palmeira e subsequente exporta√ß√£o atrav√©s do Porto de Leix√Ķes;

Caso esta reconversão industrial se concretize, o PAN que o Governo deverá intervirá na reintegração dos trabalhadores agora afetados pelo despedimento e garantir que seja realizada a descontaminação dos solos da refinaria de Leça da Palmeira;

Na segunda-feira, o PAN tinha j√° dirigido estas quest√Ķes ao Minist√©rio do Ambiente e da A√ß√£o Clim√°tica.

Os sindicatos apontam que est√£o em causa cerca de 500 postos de trabalho diretos e 1.000 indiretos.

A C√Ęmara de Matosinhos, liderada pela socialista Lu√≠sa Salgueiro, escreveu uma carta ao gabinete de Jo√£o Pedro Matos Fernandes, na qual exige saber que medidas excecionais ser√£o ativadas pelo Governo para "prevenir o colapso" de empresas que dependem da refinaria da Galp localizada h√° 50 anos no concelho.

A autarquia assinalou, por outro lado, que rejeita a instala√ß√£o de uma refinaria de l√≠tio nas instala√ß√Ķes da Galp em Matosinhos.

J√° o ministro do Ambiente j√° considerou que a Galp "est√° obrigada a fazer mais do que a lei" no que diz respeito √† situa√ß√£o dos trabalhadores da refinaria de Matosinhos, cujas opera√ß√Ķes ser√£o descontinuadas a partir do pr√≥ximo ano.

Economia ‚łĪ Galp