Not√≠cias ao Minuto ‚łĪ 14d atr√°s ‚łĪ Abrir

A oposi√ß√£o na Ge√≥rgia apelou hoje a elei√ß√Ķes antecipadas ap√≥s a demiss√£o do primeiro-ministro Guiorgui Gakharia, que deixa o poder em plena crise pol√≠tica para protestar contra uma tentativa de deten√ß√£o de um destacado opositor.


A partida do chefe de Governo, com 45 anos, √© o √ļltimo sobressalto na crise que abala o pa√≠s do C√°ucaso desde as legislativas de outubro, assinalada por fraudes segundo a oposi√ß√£o, que desde essa data boicota o parlamento.

"Tomei a decis√£o de abandonar as minhas fun√ß√Ķes", declarou Gakharia, uma decis√£o surpresa motivada pela decis√£o na quarta-feira de um tribunal georgiano que ordenou pris√£o preventiva para Nika Melia, dirigente do Movimento Nacional Unido (MNU, centro-direita), o partido do ex-Presidente do ex√≠lio Mikheil Saakachvili.

"√Č inadmiss√≠vel aplicar uma decis√£o judicial (...) se ela representar um risco para a sa√ļde e a vida dos nossos cidad√£os e motive a possibilidade de uma escalada pol√≠tica no pa√≠s", disse.

Nika Melia √© acusado de ter organizado "viol√™ncias de massas" durante as grandes manifesta√ß√Ķes que decorreram no pa√≠s em 2019 durante uma semana, e arrisca nove anos de pris√£o. J√° denunciou as "repress√Ķes dirigidas √† oposi√ß√£o".

Os seus apoiantes advertiram que oporiam uma resistência à polícia, caso tentasse prender o indiciado.

O Sonho Georgiano, partido no poder, anunciou por sua vez a nomeação do ministro da Defesa e antigo primeiro-ministro Irakli Garibachvili, 38 anos, para suceder a Gakharia.

Mica Melia definiu esta designa√ß√£o de "c√≥mica", ao considerar que "o Sonho Georgiano acabou e est√£o iminentes elei√ß√Ķes antecipadas".

"O poder vai mudar na Geórgia de forma pacífica e muito proximamente", declarou.

A oposi√ß√£o exige legislativas antecipadas desde as contestadas elei√ß√Ķes de outubro, que o Sonho Georgiano, um partido fundado pelo ex-primeiro-ministro Bidzina Ivanichvili, o homem mais rico do pa√≠s, venceu por curta margem.

Leia Também: Borrell apela à "máxima contenção e responsabilidade" na Geórgia