Not√≠cias ao Minuto ‚łĪ 9 meses atr√°s ‚łĪ Abrir

A Arábia Saudita convocou os chefes da diplomacia da maior organização de países muçulmanos para uma reunião no domingo em que discutirão os confrontos entre israelitas e palestinianos e a repressão policial a manifestantes muçulmanos em Jerusalém.


O reino pretende juntar virtualmente os ministros dos Neg√≥cios Estrangeiros dos 57 pa√≠ses da Organiza√ß√£o para a Coopera√ß√£o Isl√Ęmica para "discutir a agress√£o israelita em territ√≥rio palestiniano", especialmente atos de viol√™ncia sobre manifestantes junto √† mesquita de Al-Aqsa, em Jerusal√©m, um dos locais mais sagrados do Isl√£o.

Entre os pa√≠ses convocados est√£o o Ir√£o, a Turquia, a Indon√©sia e outras na√ß√Ķes com popula√ß√Ķes maioritariamente mu√ßulmanas.

A mesquita de Al-Aqsa é um assunto sensível para os muçulmanos. Foi um ataque ao templo conduzido por extremistas judeus em 1970 que levou à constituição da organização.

O monte em que foi construída também é um local sagrado para os judeus, que o adoram como Monte do Templo.

Entre alguns judeus e cristãos evangélicos defende-se a construção de um novo templo judaico no local, o que os muçulmanos receiam que leve à divisão ou demolição da sua mesquita.

Na Cisjord√Ęnia ocupada por Israel, os palestinianos t√™m-se manifestado para assinalar o anivers√°rio da desloca√ß√£o de centenas de milhares de refugiados do territ√≥rio que √© hoje o Estado de Israel em 1948.

O chamado "Dia da Nakba" ("catástrofe", em árabe) verifica-se num clima de violência generalizada entre judeus e muçulmanos e violentos combates entre as forças armadas israelitas e o grupo militante Hamas, que governa a Faixa de Gaza.

Na sexta-feira, os palestinianos que vivem na Cisjord√Ęnia juntaram-se nas maiores manifesta√ß√Ķes dos √ļltimos anos e envolveram-se em confrontos com as for√ßas israelitas, que mataram 11 pessoas, incluindo um palestiniano que tentou esfaquear um militar.

Na Faixa de Gaza, violentos combates começaram em 10 de maio, após semanas de tensão entre israelitas e palestinianos em Jerusalém Oriental, que culminaram com confrontos na Esplanada das Mesquitas, o terceiro lugar sagrado do islão junto ao local mais sagrado do judaísmo.

Ao lan√ßamento maci√ßo de foguetes por grupos armados em Gaza em dire√ß√£o a Israel op√Ķe-se o bombardeamento sistem√°tico por for√ßas israelitas contra a Faixa de Gaza.

O conflito israelo-palestiniano remonta à fundação do Estado de Israel, cuja independência foi proclamada em 14 de maio de 1948.

Cerca de 700.000 palestinianos fugiram ou foram expulsos durante a guerra de 1948. Hoje, os seus descendentes ascendem a cerca de 5,7 milh√Ķes de pessoas distribu√≠das pela Faixa de Gaza, Cisjord√Ęnia, Jord√Ęnia, L√≠bano e S√≠ria.

Leia Também: Morreram 140 pessoas em Gaza desde o início dos confrontos

O Not√≠cias ao Minuto √© um dos nomeados da edi√ß√£o de 2021 dos Pr√©mios Marketeer, na categoria de Digital Media. As vota√ß√Ķes decorrem at√© ao pr√≥ximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Artigos relacionados