Notícias ao Minuto ⸱ 9 meses atrás ⸱ Abrir

Foi libertado cerca de uma hora depois do incidente.


O antigo jogador de críquete australiano Stuart MacGill foi raptado e libertado em Sidney no mês passado. Segundo a polícia foram agora detidas quatro pessoas relacionadas com o incidente que ocorreu em 14 de abril.

As autoridades, citadas pela BBC, referiram que Stuart conhecia um dos homens e que o rapto foi motivado por razões financeiros.

O homem ficou com ferimentos ligeiros na sequência do incidente, mas não necessitou receber cuidados médicos.

As detenções foram resultado de uma investigação de duas semanas. De acordo com a polícia, Stuart foi abordado e confrontado num subúrbio de Sidney durante a noite por um homem que conhecia. Dois homens apareceram depois e forçaram-no a entrar no carro.

Foi levado para um local remoto na periferia da cidade, onde terá sido agredido e ameaçado com uma arma de fogo pelo grupo. Passado uma hora foi libertado.

Segundo as autoridades não houve qualquer troca de dinheiro durante o ataque, mas o rapto teve motivação financeira. No entanto, Stuart terá denunciado o crime às autoridades uma semana depois por preocupação com a segurança da família.

A polícia disse que os membros do grupo detidos - com idades entre 27, 29, 42 e 46 - vão ser acusados esta quarta-feira.  

Stuart MacGill, agora com 50 anos, foi jogador da seleção nacional australiana entre 1998 e 2008. Tendo sido a determinado momento, considerado o segundo melhor jogador do mundo atrás do seu companheiro de equipa Shane Warne.

Depois de terminar a carreira, trabalha como gerente de um restaurante na zona norte de Sidney.

Leia Também: Maddie desapareceu há 14 anos. "O mês de maio é duro", assinalam pais