Notícias ao Minuto ⸱ 7 meses atrás ⸱ Abrir

Gareth Southgate lamenta o escândalo em que os dois jovens se viram envolvidos, mas admite voltar a convocá-los.


A seleção inglesa colocou, esta terça-feira, ponto final numa semana para esquecer, que começou com Phil Foden e Mason Greenwood a serem dispensados após terem, alegadamente, convidado mulheres para o hotel onde se encontravam na Islândia, e que terminou com o empate sem golos diante da Dinamarca.

Após o apito final na partida referente à Liga das Nações, o selecionador inglês, Gareth Southgate, voltou a abordar o escândalo em que os dois jovens jogadores se viram envolvidos, e lamentou a falta de maturidade que ambos evidenciaram.

"Não percebo, na verdade, como é que os jogadores sentiram que aquilo era aceitável. É algo que me baralha neste momento. Estamos a falar de uma quebra do protocolo Covid-19. Tivemos que agir rapidamente", afirmou, em declarações reproduzidas pelo jornal britânico The Guardian.

"Aquilo que veio a público desde então significou que, tivesse ou não havido uma situação de Covid-19, teríamos enviado os jogadores para casa de qualquer maneira. Todos os restantes têm de perceber que isso não será tolerado num estágio", acrescentou.

Gareth Southgate não descartou, no entanto, a hipótese de voltar a chamar ambos os jogadores: "Tenho muito em que pensar. A confiança tem que ser reconstruída e isso demora. Tem de haver consequências para aquilo que aconteceu e depois temos que os ajudar a reconstruí-la".

Leia Também: Foden e Greenwood 'corridos' da seleção por furarem regras Covid-19