Notícias ao Minuto ⸱ 13d atrás ⸱ Abrir

O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois outros eurodeputados independentistas catalães foi hoje votada na Comissão dos Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu e será submetida à sessão plenária de março, de acordo com fontes parlamentares.


As moções pedindo o levantamento das imunidades de Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati, acusados em Espanha de sedição, foram aprovados por 15 votos a favor, contra oito e duas abstenções na votação da Comissão, revelaram fontes citadas pela agência francesa AFP.

O caso será submetido à votação dos eurodeputados na sessão plenária do Parlamento Europeu, organizada entre 08 e 11 de março.

Em caso de levantamento da imunidade parlamentar, cabe às autoridades do país do deputado decidir se retiram ou não o seu mandato.

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati foram eleitos durante as eleições europeias em maio de 2019.

O procedimento para o levantamento da imunidade enquanto deputados europeus foi lançado em janeiro de 2020.

Visado por um mandado de prisão emitido pela Espanha por "sedição" e "desvio de fundos públicos", o ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont refugiou-se na Bélgica para escapar da justiça espanhola após o referendo ilegal sobre a autodeterminação da Catalunha realizado em 01 de outubro de 2017 e à declaração de independência feita no final do mesmo mês.

Leia Também: Puigdemont aplaude "resultado extraordinário" de separatistas