Rtp ⸱ 11d atrás ⸱ Abrir

A Espanha saiu hoje da situação de "risco extremo" de covid-19, depois o nível de incidência acumulada descer para 236 casos diagnosticados por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.


O país registou 7.461 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo a tendência descendente de novos contágios e elevando para 3.161.432 o total de infetados até agora no país.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 443 mortes desde segunda-feira atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 68.079.

O nível de incidência acumulada (contágios) em Espanha continua a descer, tendo passado de segunda-feira para hoje de 252 para 236 casos diagnosticados por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

As regiões com os níveis mais elevados são as de Madrid (363), País Basco (288), Aragão (271) e Andaluzia (261).

Nas últimas 24 horas deram entrada nos hospitais em todo o país 1.191 pessoas com a doença (863 na segunda-feira), das quais 250 na Catalunha, 237 em Madrid e 203 na Andaluzia.

Por outro lado, baixou para 14.169 o número de pessoas hospitalizadas com a covid-19 (15.208), o que corresponde a 11% das camas, das quais 3.365 pacientes em unidades de cuidados intensivos (3.533), 32% das camas desse serviço.

Espanha anunciou hoje que decidiu prolongar até 16 de março as restrições em vigor à chegada ao país de passageiros em voos provenientes do Reino Unido, Brasil e África do Sul, devido a preocupações ligadas às variantes da covid-19.

Assim como acontece noutros países, a Espanha suspendeu a chegada de passageiros do Reino Unido no final de dezembro, exceto para nacionais ou residentes estrangeiros em Espanha e Andorra, devido à propagação da variante, mais contagiosa, detetada no Reino Unido.

No início de fevereiro, Madrid tinha decidido limitar as chegadas do Brasil e da África do Sul, também devido às variantes da covid-19 detetadas nestes dois países.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.474.437 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.086 pessoas dos 799.106 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mundo ⸱ COVID-19