Jornal I ⸱ 12d atrás ⸱ Abrir

As sondagens à boca de urna mostram a candidata do PP e chefe de executivo madrileno à frente da corrida, mas deverá precisar da extrema-direita para governar.


Face a uma campanha conturbada na comunidade autonómica de Madrid, com ameaças de morte a políticos, gritos de “comunismo ou liberdade” vindos da direita e “democracia ou fascismo” da esquerda, os madrilenos foram em massa às urnas, esta terça-feira, tendo 69% votado até às 19h, mais 11% que em 2019. Tudo indica que a vitória será da candidata do PP, Isabel Díaz Ayuso, segundo sondagens da Telemadrid - mas esta deverá precisar da extrema-direita do Vox para governar.  

A sondagem dá entre 62 e 65 dos 136 deputados regionais ao PP, 25-28 ao PSOE, 21-24 ao Más Madrid, 12-14 ao Vox e 10-11 ao Unidas Podemos.

Caso se confirme este resultado, a possível coligação entre PP e Vox na capital pode muito bem alterar a dinâmica política nacional, virando o PP à direita e pressagiando uma maré de coligações regionais com a extrema-direita.