Jornal I ÔŞ▒ 12d atr├ís ÔŞ▒ Abrir

Jan Hamacek┬áj├í rejeitou as acusa├ž├Áes.


Jan Hamacek, vice-primeiro-ministro e ministro do Interior da Rep├║blica Checa, est├í a ser acusado de ter planeado encobrir o esc├óndalo dos espi├Áes russos em troca da vacina russa Sputnik, afirma o portal checo de investiga├ž├úo Seznam Zpravy.

Segundo o portal, o ministro propôs realizar o plano numa viagem a Moscovo que tinha marcado para 17 de abril, no entanto, a visita, que tinha como objetivo negociar oficialmente a compra de um milhão de doses da vacina russa, foi cancelada.

Poucas horas depois, o governo checo anunciou a expuls├úo de 18 diplomatas da embaixada da R├║ssia no pa├şs, responsabilizando o Kremlin pela ÔÇťsabotagemÔÇŁ de um dep├│sito de muni├ž├Áes, que explodiu e matou duas pessoas, em 2014. Moscovo negou as acusa├ž├Áes e expulsou 20 diplomatas checos em contrapartida.

No entanto, o Seznam Zpravy diz agora que Hamacek j├í sabia, desde 15 de abril, os resultados da investiga├ž├úo ├á explos├úo e que ofereceu ao Kremlin sil├¬ncio em troca de doses da vacina.

O vice-primeiro-ministro j├í rejeitou as acusa├ž├Áes, informou a Radio Praga.

"O artigo ├ę baseado em especula├ž├Áes e mentiras, que nenhum dos participantes (na reuni├úo) confirmou ou pode confirmar porque n├úo foi assim", disse Hamacek num comunicado, citado pela ag├¬ncia de not├şcias espanhola EFE.