Notícias ao Minuto ⸱ 5 meses atrás ⸱ Abrir

O músico cabo-verdiano Mário Lúcio é o homenageado da edição deste ano do Festival Internacional das Artes da Língua Portuguesa (Festlip), que decorrerá entre os dias 26 e 30 de março, totalmente 'online', anunciou hoje a organização.


O 13.º Festlip vai reunir artistas do Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, em espetáculos de música e teatro, debates, mostra gourmet, atividades para crianças e exibição de filmes em parcerias inéditas com o FIL -- Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens e o Cabíria Festival.

A edição deste ano conta com o apoio da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e o patrocínio da Lei Aldir Blanc, Governo Federal do Brasil, Governo do Estado do Rio de Janeiro e Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa.

Transmitido nas plataformas das suas redes sociais, o Festlip_On homenageia o cantor, compositor e escritor Mário Lúcio Sousa, premiado internacionalmente e cocriador do conceito do FestlipShow, que se apresentará ao vivo, na noite de abertura, com um espetáculo musical do seu repertório, que transita por estilos típicos de Cabo Verde, como morna, funaná, batuque e coladeira.

"Neste segundo ano em que toda a programação é apresentada de forma virtual e gratuita, temos a oportunidade de estreitar ainda mais os laços que nos unem aos demais países de língua portuguesa. Somente no ano passado, cerca de cinco milhões de pessoas estiveram conectadas ao Festlip", destaca a diretora artística do festival, e atriz brasileira, Tânia Pires.

Mário Lúcio, que foi ministro da Cultura de Cabo Verde, é também autor do texto do espetáculo teatral "Os Dias de Birgitt", sobre uma mulher que é diagnosticada com uma doença terminal e que só tem mais 21 dias de vida, encenado pela Sikinada Cia de Teatro, de Cabo Verde, cujo elenco participará de um 'bate-papo' ao vivo com o público, no final do espetáculo, a partir do teatro.

O Coletivo Complexo Duplo (Rio de Janeiro) apresentará uma 'performance' experimental conjunta de artistas dos nove países que falam português, a Trupe Festlip.

Ainda na área do teatro, o Festlip_On irá oferecer cinco bolsas gratuitas para atores estrangeiros da língua portuguesa para a oficina "A invenção da arte e do teatro", do diretor Moacyr Góes, com dez aulas a partir do dia 30 de março, numa sala privada 'online'.

Para estas bolsas são elegíveis artistas de Angola, Portugal, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau, até 28 de março, com inscrição pelas redes sociais do festival.

No dia 29, terá lugar a mesa virtual "Fluxos Culturais na CPLP: Mobilidades Transnacionais durante e depois da pandemia", que reúne profissionais de diversos países para refletir sobre os desafios impostos pela pandemia, e compartilhar as suas expectativas quanto ao chamado "novo normal", sobretudo a partir da questão da mobilidade.

Participam Solange Salvatierra, de São Tomé e Príncipe, radicada há 20 anos em Portugal, o nova-iorquino radicado em Cabo Verde Jeffery Hessney, e o francês, naturalizado português e também radicado em Cabo Verde, João Branco, fundador e diretor artístico do Festival Internacional de Teatro do Mindelo -- Mindelact (Cabo Verde).

O FestlipEncontros será palco de uma conversa conduzida pela produtora e argumentista Vânia Matos, coordenadora geral do Festival Varilux de Cinema Francês e diretora da Laranjeira Filmes, com Tânia Pires, curadora e diretora artística do Vânia Matos, membro curatorial do BRICS no Festival Internacional Ibsen, na China, e Observadora Cultural da CPLP.

Nesta conversa sobre realização de projetos culturais e como ocupar as lacunas de forma criativa participam ainda o ator moçambicano Horácio Guiamba e a atriz e diretora portuguesa Marta Borges.

Uma das novidades deste ano é a parceria inédita com o FIL, do Rio de Janeiro, e o Cabíria, de São Paulo, ambas no dia 27 de março.

Com o FIL, o Festlipinho apresenta - em transmissão ao vivo pelos canais dos dois festivais - a contadora de histórias Silvia Castro que, através de um conto convidará as crianças a refletirem sobre as 'fake news', a que se seguirá uma conversa.

A parceria com o Cabíria Festival traz ao Festlip_On a curta-metragem "Nascente", produzida pela diretora brasileira Safira Moreira durante o início da quarentena, e que reúne as imagens que a realizadora gostaria de ver e oferecer aos espectadores, neste "momento delicado da pandemia".

A Mostra Gourmet deste ano obedece ao tema Sabor das Índias Lusitanas, e será transmitida ao vivo no dia 30 de março, no âmbito do encerramento do Festlip_On: a chef baiana Helô Lima irá ensinar a preparar a inédita receita da Feijoada d'Além Mar, com feijão branco, os temperos trazidos das Índias pelos portugueses e a mistura de sofisticados frutos do mar da Bahia.