Tek âž± 13d atrĂĄs âž± Abrir

A julgar pelas conclusĂ”es de um novo estudo, planetas como a Terra tĂȘm agua desde o seu inĂ­cio. A descoberta deixa “cair” encontros estrondosos com meteoritos e coloca a possibilidade de a Via LĂĄctea estar repleta de outras “Terras”.


HĂĄ muito que a comunidade cientĂ­fica busca por vida extraterrestre, mas sem sinais daquilo que lhe pode dar origem - ĂĄgua lĂ­quida – nada feito. AtĂ© agora, o cenĂĄrio para tal possibilidade acontecer pressupunha “encontros imediatos” com grandes meteoritos, mas um novo estudo coloca uma hipĂłtese diferente.

Uma equipa da Universidade de Copenhaga defende que a planetas como a Terra, VĂ©nus ou Marte terĂŁo sido criados a partir de pequenas partĂ­culas de poeira formadas por gelo e carbono.

No modelo desenvolvido pelos investigadores, tais planetas teriam água desde a sua formação, o que deixa em aberto a possibilidade de existirem outras “Terras” Via Láctea fora.

“Todos os nossos dados sugerem que a ĂĄgua fazia parte dos blocos de construção da Terra, desde o inĂ­cio. E como a molĂ©cula de ĂĄgua ocorre com frequĂȘncia, hĂĄ uma probabilidade razoĂĄvel de que se aplique a todos os planetas da Via LĂĄctea”, refere Anders Johansen, que liderou o estudo agora publicado na revista Science Advances.

“O ponto decisivo para saber se a ĂĄgua lĂ­quida estĂĄ presente Ă© a distĂąncia do planeta de sua estrela”, acrescentou o investigador.

Usando um modelo de computador, foi calculada a rapidez com que os planetas são formados a partir destes blocos de construção, constituídos por partículas milimétricas de poeira de gelo e carbono - que orbitam ao redor de todas as estrelas jovens da Via Låctea - e que hå 4,5 mil milhÔes de anos se acumularam na formação do que mais tarde se tornaria a Terra.

Anders Johansen explica que a molécula de ågua H2O é encontrada em toda a galåxia e que a teoria, portanto, abre a possibilidade de que outros planetas tenham tido a mesma origem que a Terra, Marte e Vénus.

“HĂĄ possibilidade de todos os planetas da Via LĂĄctea serem formados pelos mesmos blocos de construção, o que significa que planetas com a mesma quantidade de ĂĄgua e carbono que a Terra - e, logo, potencialmente locais onde pode existir vida - podem ocorrer com frequĂȘncia em torno de outras estrelas da nossa galĂĄxia, desde que a temperatura certa tenha sido proporcionada”, acrescenta o investigador.