Notícias ao Minuto ⸱ 1m atrás ⸱ Abrir

Encontrar no Brasil a versão original de "O Quarto Mandamento" ("The Magnificent Ambersons"), rodado pelo célebre cineasta norte-americano Orson Welles em plena 2ª Guerra Mundial, é a missão a que se propõe o realizador Joshua Grossberg.


Filmado em 1942 - logo após a obra-prima de Welles, "Citizen Kane" ("O Mundo a Seus Pés", na versão portuguesa) - "O Quarto Mandamento" tornou-se um clássico, mas apenas o cineasta norte-americano, a sua equipa e alguns privilegiados terão visto o filme completo. 

Isto porque os estúdios RKO não apreciaram a montagem de Welles - tanto que dispensaram os seus serviços - e cortaram 43 minutos de filme, segundo explicou Joshua Grossberg.

Apesar da oposição do realizador, foram também feitas alterações à estrutura do filme e uma montagem diferente foi trabalhada para o final.

"As provas de visionamento originais (apresentadas por Welles) suprimidas foram derretidas para recuperar o nitrato durante a Segunda Guerra Mundial", afirmaram os promotores do projeto, cuja busca irá dar origem a um documentário no canal TCM.

A equipa irá deslocar-se no outono de 2021 ao Brasil, onde espera encontrar uma cópia de trabalho que terá sido levada por Welles quando foi rodar no país sul-americano o seu filme seguinte, "É Tudo Verdade" ("It's all True").

Com guião de Orson Welles, Joseph Cotten e Jack Moss, e narrado pelo próprio Welles, "O Quarto Mandamento" chegou a ser nomeado para o Óscar de melhor filme.

Caso consigam encontrar as bobines em solo brasileiro, os promotores do projeto pretendem restaurá-las e fazer uma versão completa ("director's cut") para projeção em cinema.

Esperam que Welles tenha no Brasil a mesma sorte que na Argentina teve outro célebre cineasta, Fritz Lang, cuja cópia integral de "Metropolis" foi localizada em 2008. 

Leia Também: Três filmes portugueses na programação do festival de Huesca em junho

Cultura ⸱ Brasil