Jornal I 13d atrás Abrir

Emocionado, o primeiro-ministro recordou o “amigo de todas as gerações do PS”.


O primeiro-ministro, António Costa, já reagiu à morte de Jorge Coelho.

Num discurso visivelmente emocionado, o também secretário-geral do PS, confessou estar “em choque”.

"Estamos todos em choque", começou por dizer António Costa, dirigindo-se depois aos familiares do ex-dirigente socialista e antigo ministro.

“Foi um amigo e um camarada que todos perdemos e que iremos chorar, cada um, por si”, considerou, sublinhando que foram “poucos aqueles que conseguiram exprimir tão bem a alma dos socialistas”, como Jorge Coelho o fez. Para Costa, era uma figura que dava “energia e força e capacidade de ação nos momentos mais difíceis, serenidade e bom senso nos momentos de exaltação”.

"É um momento muito doloroso. Ao Jorge, só lhe quero deixar um grande abraço", rematou.

Relacionados Marcelo lamenta morte do "amigo" Jorge Coelho Morte de Jorge Coelho é "uma grande perda para o país", diz Guterres Morreu o político Jorge Coelho