Rtp ⸱ 6 meses atrás ⸱ Abrir

O presidente da Câmara do Porto Santo considerou hoje que a integração da ilha da Rede Mundial de Reservas da Bioesfera da Unesco constitui um "reconhecimento do seu potencial" e vai "abrir novas portas" ao seu desenvolvimento.


"É uma honra assistir ao reconhecimento oficial da minha terra, da ilha do Porto Santo, ser elevada a reserva da Biosfera da Unesco", declarou o social-democrata Idalino Vasconcelos na cerimónia de descerramento de uma placa que assinalou a integração hoje deste território na Rede Mundial de Reservas.

Num comunicado conjunto, o Ministério dos Negócios Estrangeiros e o do Ambiente e da Ação Climática anunciaram hoje que a candidatura da ilha de Porto Santo a esta rede foi aprovada pelo Conselho Internacional de Coordenação do Programa "O Homem e a Biosfera -- MAB" da UNESCO.

Para o autarca porto-santense, "este reconhecimento mundial atribuído pela Unesco irá abrir novas portas e proporcionar novas oportunidades e novos desafios", contribuindo para "um Porto Santo melhor".

"É o reconhecimento do potencial do seu pequeno território, da sua praia de areias especiais constituídas por restos de seres vivos marinhos, únicas e raras no mundo, do nosso mar, do nosso património natural e cultural, da nossa biodiversidade, da nossa geologia e de todos os aspetos da nossa identidade", declarou

O presidente deste município, onde residem cerca de 5.000 pessoas, aproveitou a oportunidade para "enaltecer a excelência do trabalho da Unesco na procura da paz entre as nações, na defesa dos direitos humanos e na conservação da Terra, enaltecendo os valores da bio e geodiversidade do nosso planeta".

"Estamos ansiosos por mostrar ao mundo o nosso Porto Santo. A nossa praia banhada por águas límpidas [com nove quilómetros de extensão]", enfatizou, complementando que a ilha também quer divulgar as suas "paisagens deslumbrantes, os lugares e os montes".

Idalino Vasconcelos ainda acrescentou que os porto-santenses querem "mostrar ao mundo, o folclore, a gastronomia, as gentes e a história de resiliência, de luta e de conquistas".

"Estamos conscientes da importância do papel de cada um de nós, e todos juntos, estamos a trabalhar no futuro da nossa terra em harmonia com a Biosfera", mencionou.

Para Idalino Vasconcelos, "hoje é um grande dia. É o dia em que a ilha do Porto Santo acolhe este reconhecimento internacional de braços abertos e continua mais forte e mais segura a sua caminhada rumo ao desenvolvimento sustentável".

"Muito obrigado a todos por esta oportunidade", concluiu.

A Região Autónoma da Madeira passa ter duas representações na Rede Mundial de Reservas da Bioesfera da Unesco, uma em Santana, na costa norte e a ilha do Porto Santo, composta por mais de 700 locais

As Reservas da Biosfera Portuguesas já inscritas na Rede Mundial são Boquilobo (Corvo -- Açores), Graciosa (Açores), Flores (Açores), Reserva da Biosfera Transfronteiriça do Gerês --Xurés (Portugal/ Espanha), Berlengas (Peniche), Santana (Madeira) Reserva da Biosfera Transfronteiriça Meseta Ibérica (Portugal/ Espanha), Fajãs de S. Jorge (Açores), a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Tejo/Tajo Internacional (Portugal/Espanha) (2016) e Castro Verde (Alentejo).