Rtp ⸱ 2 meses atrás ⸱ Abrir

Acabam os limites horários e de lotação nos restaurantes e nos espectáculos, reabrem as discotecas e o país passa de estado de contigência para a situação de alerta.


A 3.ª fase do desconfinamento entra mesmo em vigor de amanhã a 8 dias, ou seja, a 1 de outubro. É quase um regresso à normalidade, anunciado esta tarde pelo primeiro-ministro.

No entanto a máscara e o certificado de vacinação continuam a ser obrigatórios em algumas situações.

António Costa garantiu que se for necessário há vacinas para a 3.ª dose. Os centros de vacinação vão continuar abertos e os processos de vacinação contra a covid-19 e a gripe vão decorrer em paralelo.

Um dos objetivos passa por vacinar com uma terceira dose todas as pessoas com mais de 65 anos até ao Natal.

Pela primeira vez, o governo avança para uma nova fase do desconfinamento sem atingir a meta de vacinação prevista, os 85%.

A três dias das eleições autárquicas, António Costa rejeitou as críticas de eleitoralismo e diz que não faz sentido continuar a impôr restrições desnecessárias.

As novidades foram dadas em conferência de imprensa, esta tarde, após a reunião do conselho de ministros.

O jornalista João Torgal resumiu na Antena 1 as medidas agora conhecidas.

País ⸱ COVID-19