Not√≠cias ao Minuto ‚łĪ 3 meses atr√°s ‚łĪ Abrir

O juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto José Igreja Matos foi eleito no sábado, por aclamação, presidente da União Internacional de Juízes, na reunião anual desta organização, que hoje anunciou o resultado, no seu 'site'.


Na reunião do Conselho Central da União Internacional de Juízes, que se realizou virtualmente, José Igreja Matos transitou do cargo de vice-presidente, que ocupava, para se tornar o primeiro português a presidir à maior organização internacional de juízes.

"√Č com enorme honra que fui eleito presidente da Uni√£o Internacional de Ju√≠zes. Queria dedicar a minha elei√ß√£o √†s mulheres ju√≠zas do Afeganist√£o. Verificando, com horror, os ataques √†s nossas colegas, o resto, tudo o resto, deixa de ter import√Ęncia", escreveu hoje Igreja Matos na sua conta da rede social Twitter.

Na sua mensagem √† organiza√ß√£o, Igreja Matos disse que "o Estado de Direito est√° agora mais amea√ßado do que nunca em v√°rias regi√Ķes do globo", prometendo que a Uni√£o Internacional de Ju√≠zes "continuar√° na linha de frente desta batalha para defender um judici√°rio independente".

O juiz desembargador portugu√™s prometeu ainda dar aten√ß√£o particular √† "coopera√ß√£o internacional, integridade judicial, diversidade e g√©nero", apostando em levar a organiza√ß√£o a regi√Ķes do planeta onde ainda est√° ausente.

A Uni√£o Internacional dos Ju√≠zes foi fundada na √Āustria, em 1953, com o objetivo de promover os valores do Estado de Direito e da independ√™ncia do poder judicial e √© formada por associa√ß√Ķes judiciais de 94 pa√≠ses dos cinco continentes.

O desembargador José Igreja Matos é juiz desde 1990, e foi promovido ao Tribunal da Relação do Porto em 2012.

Igreja Matos foi nomeado representante da Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) na União Internacional de Juízes, em 2011, tendo presidido ao grupo regional da Associação Europeia de juízes, entre 2016 e 2021.

Leia Também: "Dois homicídios nas costas". Juiz chama "verme" a Eduardo Cabrita

Mundo ‚łĪ Justi√ßa