Sapo 24 ⸱ 3d atrás ⸱ Abrir

A farmacêutica prevê a entrega de 90 milhões de doses, metade dos 180 milhões de doses que estavam acordadas para o segundo trimestre com a União Europeia.


A informação foi avançada pela agência Reuters, que cita um responsável da União Europeia, que pediu para manter o anonimato.

Segundo refere, o responsável está diretamente envolvido nas negociações com a AstraZeneca e informou que a empresa afirmou que "entregaria menos de 90 milhões de doses no segundo trimestre" da vacina contra a covid-19.

O contrato da AstraZeneca com a UE, que foi divulgado na semana passada, mostrou que a empresa se tinha comprometido a entregar 180 milhões de doses no segundo trimestre.

"Porque estamos a trabalhar muito para aumentar a produção da cadeia de abastecimento da UE, e a fazer tudo para aproveitar a nossa cadeia de abastecimento global, esperamos conseguir as nossas entregas para um valor mais próximo do acordo de compra antecipada", disse um porta-voz da AstraZeneca à Reuters, sem comentar números específicos.

O responsável europeu que falou à Reuters confirmou que a Astrazeneca prevê entregar, até abril, 40 milhões de doses, menos de metade do previsto (cerca de 90 milhões de doses).

Já no inicio do primeiro trimestre, a farmacêutica tinha falhado a entrega do número de doses inicialmente acordado, alegando dificuldades de produção.

Até ao final de junho, deverão ser disponibilizadas 130 milhões de doses, um valor consideravelmente abaixo dos 300 milhões que a AstraZeneca tinha acordado.

Esta redução na distribuição das vacinas pode afetar a capacidade da UE cumprir a meta de vacinar 70% dos adultos até o verão.